História & Memória 

 

O sentimento e a construção de um patrimônio humano

Aman ti -Kyr (Gildes Bezzerra).

Água doce

Transformou-se em água amarga

Numa lágrima que guarda,

A dor estranha

Das entranhas

Das Montanhas

Das Gerais    

No princípio foi um frio,

Foi Riacho depois Rio

Que Cresceu e Virou Mar

Pelos Filhos

Chora a Terra

E essa dor descendo a Terra

Faz o Vale Fecundar

Dos Antigos Coroados

Índios hoje exterminados

Vem o nome que vigora

A Mantiqueira , Aman – Ti – Kyr

Ou a Montanha que Chora

Água doce, transformou-se em Água Amarga

Numa Lágrima que guarda

A dor estranha, das entranhas

Das Montanhas, das Gerais

©2023 por Fazenda Atalaia. Orgulhosamente criado com os registros fotográficos de PP Nogueira, Valdirene Melo, Marcos Tognon e Roar.